Existe algum pecado imperdoável?

Atualizado: Out 22

“Por isso, vos declaro: todo pecado e blasfêmia serão perdoados aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada. Se alguém proferir alguma palavra contra o Filho do Homem, ser-lhe-á isso perdoado; mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será isso perdoado, nem neste mundo nem no porvir”. (Mateus 12:31-32 - ARA)

Aqui vai um fato inquestionável: “o pecado é universal, afeta a todos os seres humanos sem exceção alguma”. Mas será que existe algum pecado que Deus não possa perdoar?

As Testemunhas de Jeová afirmam que o único pecado imperdoável é a “blasfêmia contra o espirito de forma deliberada e proposital” e ainda afirmam que essa “blasfêmia contra o espirito santo emana do coração, revelando dolo e premeditação na atitude e na motivação”. Eles comparam o pecado e o pecado imperdoável ilustrando o homicídio doloso e culposo, onde um há intenção de cometer o crime enquanto o outro é cometido sem querer.
Os adventistas, por sua vez, resumem o pecado contra o espírito santo da seguinte forma:
a) Persistir na impertinência;
b) Rejeitar permanentemente e definitivamente o Espírito Santo, que convence do pecado e guia na verdade (João 16:8 – 13);
c) Não confessar o pecado e nem desejar o perdão;
d) Atribuir a Satanás a obra do Espírito Santo.

Já os católicos afirmam que há diversas atitudes associadas ao pecado imperdoável, tais como:
· Rejeitar o Espírito Santo.
· Opor-se obstinadamente a Deus.
· Não querer ver o pecado e não se arrepender.
· Não pedir perdão.
· Não querer perdoar os outros.
· Deliberadamente rejeitar o sacrifício que nos foi oferecido por Cristo.

O Catecismo da Igreja Católica diz em no § de nº 1864 o seguinte: "Quem disser blasfêmias contra o Espírito Santo nunca mais terá perdão; é réu de eterno pecado" (Mc.3,2). Não há limites à misericórdia de Deus, mas quem recusa deliberadamente receber a misericórdia de Deus, pelo arrependimento, rejeita o perdão dos seus pecados e a salvação oferecida pelo Espírito Santo. Tal endurecimento pode levar à impenitência final e à perdição eterna.

Mas eai? O que a Bíblia diz sobre esse tema? Vamos ver!


Assim como Mateus fala sobre o pecado contra o Espírito Santo, Marcos 3:29 também diz: “Mas aquele que blasfemar contra o Espírito Santo não tem perdão para sempre, visto que é réu de pecado eterno”
O substantivo grego traduzido por blasfêmia [βλασφημία] em Mateus e o verbo blasfemar [βλασφημέω] em Marcos podem ser traduzidos como calunia e é utilizado em outros trechos distintos (Mateus 15:19, João 10:33, João 10:36, Atos 18:6 Efésios 4:31 etc) e seu significado é segundo o dicionário: “Afirmação desprovida de verdade que ofende a honra, a reputação de alguém (Dicio)”

Tanto o trecho de Mateus quanto o de Marcos estão inseridos num contexto no qual o Senhor Jesus vem realizando milagres e ações que estão sendo reprovadas pelos fariseus, que chegam ao ponto de atribuir deliberadamente esses feitos à Satanás, e é ai que o bicho pega, e Jesus não aceita tal afirmação e condena àqueles que, como dito anteriormente, caluniaram os feitos de Jesus Cristo atribuindo maldade a suas ações.
A questão aqui é que Jesus faz sua declaração especificamente aos fariseus, como quem diz “todos pecados serão perdoados, mas o que vocês estão fazendo jamais”, pois eles conheciam as profecias, as promessas, estavam vendo e ouvindo o que Jesus fazia e mesmo assim estavam atribuindo esses feitos à Satanás e não a Deus. Eles estavam acusando Jesus Cristo, enquanto homem na terra de estar possuído por Belzebu (v. 24) e diziam que era em nome desse que Ele expulsava os demônios. Jesus chega inclusive a questionar já que se ele fazia em nome de Belzebu, em nome de quem os seus filhos o faziam? (v. 27). Eles não tinham desculpas para fazer tais afirmações, não estavam falando por ignorância, mas ao invés disso preferiram negar a verdade e caluniar, blasfemar contra o poder do Espirito Santo presente em Jesus Cristo e a esse pecado que Jesus se referia como sendo imperdoável.

Será que esse tipo de pecado imperdoável se aplica a nós hoje?


Bem, esse tipo de blasfêmia atribuída pelos fariseus não é mais possível de se repetir, tendo em vista que o Senhor Jesus Cristo não está mais nessa terra e ninguém pode ver ele realizar pessoalmente esses feitos e atribui-los à satanás.
Então não existe pecado imperdoável? Na verdade, se chama descrença contínua, onde não há perdão para aquele que morre sem confessar seu pecado e aceitar Cristo como único e suficiente Salvador de sua vida. Jesus disse: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim(João 14:6 – grifo meu), ou seja rejeitar o único caminho para a vida eterna é rejeitar seu perdão e amor. E amor ele tem de monte viu, note João 3:16: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. Esse versículo está dizendo que todo o que nele crê terá a vida eterna, ou seja, para não ter a vida eterna basta fazer o oposto que é não crer.

Vale lembrar também que o espirito santo foi enviado à nós após a ascensão de Cristo como ele mesmo diz em João 14:16-17: “E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco, o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; vós o conheceis, porque ele habita convosco e estará em vós” e ele diz ainda em João 16:8-11 “Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo: do pecado, porque não creem em mim; da justiça, porque vou para o Pai, e não me vereis mais; do juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado”.

I João 1:9 também diz: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”. Basta confessarmos nosso pecado para sermos perdoados e purificados e I João 2:1-2 também acrescenta “Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo; e ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos próprios, mas ainda pelos do mundo inteiro”.
Não deixem ser enganados ao ouvir ensinos de que você deve seguir uma vida sem pecados para herdar os céus, pois é humanamente impossível, ou que você perdeu a oportunidade de ser salvo por cometer um pecado imperdoável, pois isso também é impossível. Paulo faz uma pergunta em Romanos 8:35 “Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada?” e ele mesmo responde nos versos 38-39 “Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor”. Portanto não há nenhum pecado que ele não possa perdoar, mas lembre-se que para ele perdoar deve primeiro haver arrependimento e um pedido sincero de perdão, ah e claro a entrega total da sua vida a Ele.


Fontes:
https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/102003084
http://www.centrowhite.org.br/perguntas/perguntas-e-respostas-biblicas/do-que-consiste-o-pecado-imperdoavel/
http://www.universocatolico.com.br/index.php?/pecado-imperdoavel.html
http://www.vatican.va/archive/cathechism_po/index_new/p3s1cap2_1877-1948_po.html
https://www.dicio.com.br/calunia/
215 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo